Arquivo

Archive for 06/12/2011

Vôlei Masculino do Jaçanã/Tremembé é campeão municipal dos Jogos da Cidade 2011


A equipe Unitran Voleibol/Força Jovem, garantiu o titulo municipal, vencendo a equipe SINDPD – SÉ por 3 sets a 2.

Imagem do postJogos da Cidade 2011

A equipe Unitran Voleibol/Força Jovem, de Voleibol Masculino da região do Jaçanã/Tremembé, garantiu no ultimo dia 19 no ginásio do Pacaembu, o titulo municipal dos Jogos da Cidade 2011, vencendo a equipe SINDPD – SÉ por 3 sets a 2.

Os Jogos da Cidade é considerada a maior competição esportiva amadora da América Latina e uma das maiores do mundo, é disputado e organizado pelas 31 subprefeituras de São Paulo. O evento conta com esportes coletivos (futebol de campo, de salão, vôlei, handebol e basquete) e festivais (bocha, xadrez, capoeira, vôlei de areia e gateball – jogo de origem japonesa).

O objetivo da competição é de demonstrar a capacidade de trabalho em equipe, o espírito de união por um ideal e a determinação das comunidades locais em busca da vitória; fatores indispensáveis, especialmente na prática esportiva, independente da camada social em que pertence o cidadão. Assim como toda atividade física e de lazer, o esporte tem sido uns dos princípios fundamentais de inclusão social e cultural da população.

A Supervisão de Esportes da Subprefeitura parabeniza a equipe pela grande vitória, levando o nome do Jaçanã/Tremembé ao lugar mais alto do pódio.

Para maiores informações sobre os jogos acesse: www.jogosdacidade.prefeitura.sp.gov.br ou entre em contato com Supervisão de Esportes da Subprefeitura Jaçanã/Tremembé na Rua Paulo Lincoln do Valle Pontim, 800 – Jaçanã ou no Telefone: 2241-1192 – falar com Rogério.

Assessoria de Imprensa SPJT

Categorias:Aconteceu no Jaça

Tablet: é irreversível


Por Camilo Rocha

Eles são um dos presentes mais desejados no Natal e podem substituir laptops tradicionais

Impossível evitar esse tal de tablet em 2011. Você liga a TV e aparece um anúncio de banco ou lançamento imobiliário com alguém dedilhando um. Na mesa redonda de esporte, lá está o apresentador a deslizar a mão sobre uma superfície envidraçada. Sem falar no fervor que acompanhou, em março, o lançamento da versão 2 do tablet mais célebre do mundo, o iPad.

Você substituiria seu PC por um tablet?

Já substitui
Sim, estou pensando em comprar um
Talvez, se os preços diminuírem
Não substituiria, mas gostaria de ter os dois
Nunca, não vejo utilidade em tablets

Loading ... Loading …
Vote na enquete:

—-
• Siga o ‘Link’ no Twitter, no Facebook e no Google+

A empresa de Steve Jobs mais uma vez apontou a direção com seu produto, cuja primeira versão saiu em abril de 2010. O sucesso do iPad foi arrasador. Em setembro daquele ano, a Apple chegou a controlar 95% do mercado mundial de tablets, segundo dados da Strategy Analytics.

Três meses depois, de acordo com a consultoria, a participação do iPad havia caído para 75%. O motivo foi a chegada da concorrência. De lá para cá, toda empresa de eletrônicos tratou de lançar um tablet. Muitos são vendidos no Brasil, como o Samsung Galaxy, o Blackberry Playbook e o Motorola Xoom.

A Apple não inventou o tablet. Nos anos 80, já existiam computadores portáteis sem teclado. Depois, vieram modelos que usavam canetas ópticas e os chamados PDAs, “organizadores pessoais” que cabiam na palma da mão. Na década passada, a Microsoft carregou a chama da tela de toque com o Windows XP Tablet Edition. Nada disso, porém, teve alcance maior: os produtos ficaram restritos a uso profissional e não eram vistos como fonte de entretenimento.

O que a Apple fez foi, mais uma vez, reinventar uma ideia. Como aconteceu com o iPod e o iPhone, uma grande fatia dos consumidores passou a querer muito um iPad. A diferença é que, ao contrário das vocações claras dos outros produtos (telefone e tocador de música, respectivamente), muita gente inicialmente não entendeu direito para que servia um iPad. Chegou-se a falar em “iPhone gigante”. Só que o tablet não faz ligações.

O que todo tablet faz, e disso depende muito da sua graça, é acessar a internet. Todos também têm tela boa para ver vídeos. A maioria filma e fotografa. Todos tocam música e quase todos têm microfone, o que significa que você pode fazer chamadas em vídeo e enxergar a pessoa que está do outro lado da linha (a visão de futuro dos anos 50 está finalmente entre nós).

O tamanho e resolução da tela também fazem desse tipo de equipamento o leitor digital ideal. Um precursor dos tablets atuais nesse aspecto foi o leitor de livros eletrônicos da Amazon, o Kindle, lançado em 2007. Uma nova versão desse aparelho, com acesso irrestrito à internet (o anterior só podia entrar na loja da Amazon e na Wikipedia) e muito mais conteúdo exclusivo, acaba de ser lançado nos EUA pelo valor mais baixo já dado a um tablet, US$ 200 (cerca de R$ 380).

Os principais jornais e revistas do mundo e do Brasil já têm versões para iPad. Toneladas de livros, nacionais e estrangeiros, foram relançados digitalmente, de Euclides da Cunha à biografia do Lobão. Incluídos aí, centenas de títulos infantis, uma vez que a variedade de possibilidades e manuseio intuitivo fazem dos tablets um sucesso entre crianças.

Assim como nos smartphones, há aplicativos para tudo. Um app conta carneirinhos para dormir. Outro simula as duas picapes de um DJ, com direito a scratch e efeitos sonoros. Entre os mais populares, a julgar pelos rankings de lojas como a AppStore e a Android Market, são voltados para leitura, filmes, compras e redes sociais.

Em termos de configuração e recursos, o tablet está entre um smartphone e um laptop. A tendência, inclusive, é que ele vire o tipo de computador mais popular entre os consumidores.

Pesquisa recente com cerca de 3.500 consumidores americanos mostrou que 79% preferem ganhar um tablet a um laptop neste Natal. Em outubro, as vendas mundiais de tablets superaram as de netbooks (aqueles menores e mais baratos) pela primeira vez. Foram 13,6 milhões de tablets contra 7,3 milhões de netbooks. O próximo alvo são laptops tradicionais. Um analista citado pelo site AppleInsider disse que 30% dos compradores de iPad estão usando-o no lugar de seu antigo laptop.

A cabeleireira Thaty Maida, de São Paulo, conta que usava laptop antes. “Agora vendi e só fico no iPad!” Ela diz que usa para “tudo: banco, redes sociais, trabalho.” O assessor de imprensa Maurício Sacramento usa seu Galaxy Tab em um contexto mais profissional e segue pelo mesmo caminho. “Meu objetivo é substituir o laptop completamente, pelo menos quando estiver em trânsito”, diz.

A consultoria IDC calcula que 450 mil tablets serão vendidos no Brasil em 2011. A entidade prevê que o número suba para 1 milhão no ano que vem.

Com tudo isso, a Apple vai pisando em cima de fabricantes como Dell e Asus no caminho de virar a maior empresa de computadores do mundo. Graças ao iPad, ela ficou em segundo lugar no terceiro trimestre de 2011. A previsão é que bata no topo no primeiro semestre de 2012, deixando a atual líder HP para trás.

TABLETS 

Apple iPad 2O responsável por deflagrar a revolução dos tablets é bonito e muito eficiente. Vem em versões de 16 gigabytes (GB), 32 GB e 64 GB de armazenamento. A desvantagem são as limitações do sistema Apple. Não abre, por exemplo, sites em Flash.Sistema | iOS 5
Preço sugerido | R$ 2.049 (16 GB com Wi-Fi e 3G)
Samsung Galaxy TabÉ muito parecido com o iPad, o que gerou ações judiciais da Apple contra a Samsung em vários países. Mas há muitas diferenças: a tela tem mais brilho e contraste e o sistema Android é livre das barreiras da Apple. Por outro lado, tem menos apps. A bateria não dura tanto.Sistema | Android 3.1
Preço sugerido | R$ 1.999 (16 GB com Wi-Fi e 3G)
Motorola XoomCom 730 gramas, é um dos mais pesados e por isso perde na portabilidade. Seus recursos são respeitáveis: duas câmeras, sendo a frontal de 5 megapixels (MP), e processamento rápido. Disponível também em versão de 32 GB. Vale lembrar que Xoom 2 sai em 2012.Sistema | Android 3.0
Preço sugerido | R$ 1.599 (16 GB com Wi-Fi e 3G)
BlackBerry PlaybookPequeno, elegante e com muito fôlego. Processador dual-core de 1 GHz e versões em 32 GB e 64 GB. As câmeras, com 5 MP na frente e 3 MP atrás, são destaque. Filma e exibe em Full HD. A quantidade de apps, porém, é limitada e com muito foco em clientes empresariais.Sistema | BlackBerry
Preço sugerido | R$ 1.299 (16 GB com Wi-Fi e 3G)
Amazon Kindle FireO tablet da Amazon desbancou o iPad nas vendas de fim de ano nos EUA. Tem portabilidade e facilidade de manuseio. Mas não há previsão de lançamento no Brasil e a Amazon ainda oferece pouco conteúdo em português, o que o torna menos atraente para o usuário daqui.Sistema | Android 2.3.5
Preço sugerido | US$ 199 (8 GB com Wi-Fi), nos EUA
Acer Iconia Tab A500O outro peso-pesado (730 gramas). Tem design durão, mas, se você não liga para forma, as configurações não devem nada aos tablets mais badalados, incluindo processador dual-core de 1 GHz. Traz poucos apps instalados e não tem 3G, mas o preço é um dos menores.Sistema | Android 3.0
Preço sugerido | R$ 1.199 (16 GB com Wi-Fi)
Positivo Ypy 7É apresentado como um tablet feito na medida para “o brasileiro”. Ele tem aplicativos em português, incluindo de revistas e jornais. Ser o mais barato da praça é sua grande vantagem. Não ter uma câmera traseira, por outro lado, é uma lacuna séria.Sistema | Android 2.3
Preço sugerido | R$ 999 (10 GB com Wi-Fi)

OS EXTREMOS

PREÇO
Mais caro: Apple iPad 2 64 GB Wi-Fi + 3G: R$ 2.599
Mais barato:  Positivo Ypy 7 10 GB Wi-Fi: R$ 999

PESO
Mais leve: Kindle Fire (413 g)
Mais pesado: Motorola Xoom e Acer Iconia Tab A500: (730 g)

TAMANHO
Maior: Acer Iconia Tab A500: 260 mm (10,2 polegadas)
Menor: Kindle Fire: 190 mm (7,5 polegadas)

CÂMERA TRASEIRA
Mais megapixels: Xoom e BlackBerry Playbook (5 MP)
Menos megapixels: Positivo Ypy 7 e Acer Iconia A500 (2 MP)

NOTEBOOKS – Para quem ainda prefere o velho computador

Macbook AirO laptop inaugurou a era dos ultrabooks – que acabam concorrendo com tablets, por serem mais leves e finos, mas sem economizar nos recursos. O Air com tela de 11,6 polegadas pesa pouco mais de um quilo. Custando entre R$ 2.999 e R$ 3.999, ele pode até ser um Mac, mas fica devendo no espaço de armazenamento (64 ou 128 GB).
Sony Vaio VPC-YB35ABApesar de cor e design descontraídos, Sony Vaio é sempre uma escolha séria. Tem 500 GB de HD, ou seja, você vai colocar muita música, filme e foto nele antes de aparecer qualquer sinal de lotação. Processamento de 1,6 GHz garante muitas funções simultâneas. Os preços variam entre R$ 1.169 e R$ 1.499.
Dell XPS 15ZUma das vantagens de comprar Dell é que o consumidor pode personalizar seu notebook, acrescentando itens conforme precisa. Apesar do preço alto, de R$ 3.599 a R$ 5.798, esse modelo é uma potência, com versões que chegam a ter 750 GB de armazenamento e processador de 3,50 GHz.
LG P430Lançamento recente da marca sul-coreana é um modelo leve e muito esbelto. Assim como os laptops da Sony e da Dell, roda o sistema operacional Windows 7. Os preços ficam na faixa entre R$ 2.000 e R$. 2.999, dependendo da configuração, que pode chegar a 2,7 GHz de processamento e 750 GB de armazenamento.

O QUE POSSO FAZER COM UM TABLET?

DIVERSÃO INFANTIL | As cores, a resolução e o manuseio intuitivo de uma tela de toque fazem de qualquer tablet um ótimo meio para visualizar livros infantis e games. A lista de opções para os diferentes sistemas operacionais já é vasta.

LER SEU JORNAL | Ou revista preferida. Em qualquer lugar. É só assinar e baixar (às vezes, de graça). As principais publicações do mundo já tratou de providenciar sua versão para tablet. E as que não têm estão correndo para preencher essa lacuna.

VER BELAS IMAGENS | Todos os tablets têm tela HD ou Full HD. Isso quer dizer que você pode assistir a filmes ou programas em qualidade de TV digital. Ou ainda fazer uma videoconferência com alguém do outro lado do mundo com uma boa imagem (quase todos têm câmera também).

SOCIALIZAR DEITADO | Para os que não largam das redes sociais, o tablet é uma boa opção. Não é preciso mais ficar sentado sem conforto com o laptop, nem forçar a vista no smartphone. Com o tablet, você pode curtir no Facebook ou xingar no Twitter deitado no sofá com os pés para cima.

Enviado pelo servidor Nelson Adelino Pereira da Supervisão Técnica de Manutenção/CPO

Categorias:Ligado no Mundo

Malha fina do IR 2011 retém quase 570 mil contribuintes


Bianca Pinto Lima

Eduardo Cucolo, da Agência Estado

BRASÍLIA – Quase 570 mil contribuintes ficaram na malha fina do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) entregue neste ano, de acordo com a Receita Federal. Segundo o órgão, 56% destas 569.671 declarações estão retidas por omissão de rendimentos, de titular ou dependente.

Entre os maiores problemas estão, ainda, despesas médicas (14%) e informação incorreta sobre a fonte pagadora (12%). No ano passado, 700 mil declarações foram retidas. No ano anterior, 1 milhão.

Durante o ano de 2011, 1,5 milhão de contribuintes chegaram a cair na malha, mas retificaram suas declarações ou tiveram as informações retificadas pela fonte pagadora a tempo. Por isso, conseguiram regularizar a situação ainda neste ano e receber a restituição.

Quem regularizou a situação até o final de novembro vai receber a restituição no último lote deste ano, no próximo dia 15. São 86.979 contribuintes, com o pagamento de R$ 211 milhões. O contribuinte que ficar de fora desta última lista, que será divulgada no próximo dia 8, deve entrar no site da Receita para verificar qual o problema com a declaração.

O lote multiexercício também terá restituições residuais dos exercícios de 2010, 2009 e 2008. Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página do órgão ou ligar para o Receitafone (146) e informar o número do CPF.

Neste ano, 25,5 milhões de contribuintes entregaram declarações até 30 de novembro, antes ou depois do prazo oficial encerrado em abril.

Regras do IR 2012 saem em janeiro ou fevereiro

As regras para declaração do IR 2012 (ano-base 2011) serão divulgadas pela Receita no final de janeiro ou início de fevereiro. Segundo o órgão, não haverá grandes mudanças. O programa também não terá alterações significativas. Por isso, a Receita não irá disponibilizar a versão de testes (beta) do software.

A mudança mais importante será no programa de entrega do carnê leão, que terá a mesma plataforma utilizada para entrega da declaração.

 

Enviado pelo servidor Nelson Adelino Pereira da Supervisão Técnica de Manutenção/CPO

Categorias:Ligado no Mundo

Licença Médica


Publicado no DOC 227, página 39

SEÇÃO DE DOCUMENTAÇÃO MÉDICA
RELAÇÃO DE LICENÇAS MÉDICAS CANCELADAS EM FUNÇÃO DE:
APOSENTADORIA DO SERVIDOR

RF Nome Dias A partir de Artigo
6512542/1 JOSE MARTINS DA COSTA 063 30/09/2011 143

Categorias:Licença Médica

Remoção


Publicado no dia 03/12/2011, no DOC 226, página 28.

609.711.1/1 SIMONE TRINDADE XAVIER AGPP

DE SP-JT/CMIEU/SUPERVISÃO TECNICA DE LIMPEZA PUBLICA

PARA SP-JT/COORDENADORIA DE PROJETOS E OBRAS

EH 460004000000000

REQ.N° 22/2011.

Categorias:Publicações

Republicação Deferimento de Férias


Publicado no dia 03/12/2011, no DOC 226, página28.

REPUBLICADO POR TER SAIDO INDEVIDAMENTE NA SEÇÃO DE DESPACHO DIA 02/12/2011
PAG. 09.
DEFERIMENTO DE FÉRIAS
Registro/Vinc NOME CARGO Padrão/Ref. Nº DE DIAS EXERCÍCIO A PARTIR DE
317.288.1/3 João Delega Chefe de Unidade Técnica I DAS 10 30 dias 2010 30.12.2011
478.298.4/3 Mario Quirino Rosa Encarregado de Serviços Gerais DAI 02 30 dias 2011 20.12.2011
508.952.2/2 Oscar Lins Encarregado de Serviços Gerais DAI 02 15 dias 2011 15.12.2011
541.290.1/1 Ivete Carlos dos Santos Chefe de Unidade Técnica I DAS 10 10 dias 2011 19.12.2011
590.500.1/2 Mauricio Furtado Fortes Supervisor Técnico II DAS 12 30 dias 2011 05.12.2011
603.084.0/1 Izilda Peixoto de Oliveira Encarregado de Equipe DAI 07 15 dias 2011 26.12.2011
623.142.0/1 Milton Gonçalves Filho Encarregado de Serviços Gerais DAI 02 15 dias 2010 05.12.2011
628.375.6/1 Carlos Eduardo de Lacerda e Silva Supervisor Técnico II DAS 12 10 dias 2005 21.11.2011
630.598.9/1 Creusa Pinto de Almeida Chefe de Unidade Técnica II DAS 11 15 dias 2011 05.12.2011
676.116.0/3 Takao Ishii Assistente Técnico I DAS 09 15 dias 2011 15.12.2011
708.984.8/1 Danila Giorgia Cassiano da Silva Encarregado de Equipe DAI 07 15 dias 2011 15.12.2011
738.130.1/1 Priscilla Giovannina Toriello Supervisor Técnico II DAS 12 10 dias 2007 28.12.2011
742.453.1/1 Carla Souza Delfino Chefe de Unidade Técnica I DAS 10 20 dias 2011 26.12.2011
747.348.6/1 Celso Elias Salomão Assistente Técnico II DAS 11 30 dias 2011 10.12.2011
756.087.7/1 Sergio Sunao Takahashi Supervisor Técnico II DAS 12 15 dias 2011 26.12.2011
782.424.6/1 Miguel Ângelo Lipolis Encarregado de Serviços Gerais DAI 02 30 dias 2010 26.12.2011

Categorias:Publicações

Uma viagem pelas notícias de ontem


Rodrigo Brancatelli – O Estado de S.Paulo

SÃO PAULO – “Tenho a honra de levar ao conhecimento de v. ex. um accidente que hontem deu-se no primeiro plano inclinado da serra, e do qual resultou ficar ferido um empregado da estrada”. Assim começa o relato do engenheiro fiscal Francisco Pereira Passos no alto da página 9 do jornal Correio Paulistano, o primeiro diário publicado em São Paulo, detalhando um acidente na Estrada de Ferro Santos-Jundiaí, em 5 de fevereiro de 1867. O que pode parecer uma informação velha, obsoleta, um fragmento de papel amarelado que já não tem mais uso nenhum, agora faz parte de um gigantesco mosaico que ajuda a entender a metrópole de hoje.

Capa da revista 'A Cigarra' - Reprodução
Reprodução
Capa da revista ‘A Cigarra’

A notícia do acidente é apenas uma entre milhões de reportagens e fotos que estão digitalizadas no novo projeto virtual “Memória de Imprensa“, do Arquivo Público do Estado de São Paulo. Reformulado para facilitar o acesso a dezenas de jornais e revistas dos séculos 19 e 20, o endereço tem dezenas de reproduções de páginas que retratam os costumes e o pensamento da época em que foram escritos. Agora, é possível pesquisar detalhadamente as publicações, escolher períodos ou assuntos específicos, como se fosse um portal de notícias do passado dividido por editorias como política, cultura, esportes e gastronomia.

Trata-se de uma viagem única pela história paulista – de acidentes na estrada de ferro até as competições de “foot-ball” e “cyclismo”, das últimas tendências em chapéus e espartilhos para o verão de 1855 até os postais escritos à mão pelo poeta Olavo Bilac. Entre os títulos digitalizados estão os jornais Farol Paulistano (1829), Correio Paulistano (1867) e Jornal das Senhoras (1952), além das revistas Vida Paulista (1903), Moderna (1898), O Pharol (1908), Palco Ilustrado (1908) e Capital Paulista (1900).

Editores e repórteres dessas publicações tiveram “a honra de levar ao conhecimento de v. ex.” capítulos importantes da memória paulistana, sejam fatos totalmente cotidianos ou acontecimentos realmente históricos. Na edição de 15 de maio de 1888 do Correio Paulistano, por exemplo, é possível ler o decreto n.º 3.353, assinado pela princesa Isabel em nome do imperador d. Pedro II, declarando o fim da escravidão no Brasil. O periódico Farol Paulistano de fevereiro de 1829, por sua vez, publica as listas dos eleitos para os cargos de deputado da Província.

Na revista O Malho de 22 de setembro de 1906, o “suplemento de moda dedicado às famílias brasileiras”, é possível ver que o branco é a cor da moda nas cidades elegantes da França. Já o Vida Paulista relata em novembro de 1903 que o “elegante Club Esperia vae de vento em popa” – de acordo com a publicação, “as regatas e o tiro aos pombos são os divertimentos predilectos da magnifica sociedade que, dia a dia, conquista ás sympathias do publico”.

“Isso é apenas um aperitivo, um ínfimo de todo o arquivo que possuímos”, diz Carlos Bacellar, coordenador do Arquivo Público, que pretende ampliar a oferta a cada três meses. “Queremos ser acessíveis a toda a população, além de mostrar a importância da preservação da memória.”

Saiba mais em arquivoestado.sp.gov.br/memoriaimprensa.

DOCUMENTAÇÃO
– 95 títulos de revistas fazem parte do acervo do Arquivo Histórico. Apenas uma pequena parte já foi digitalizada na internet
– 1.369 títulos de jornais estão disponíveis para consulta
– 6 mil metros seria a extensão de toda a documentação do Arquivo Histórico se todos os textos fossem enfileirados

Enviado pelo servidor Nelson Adelino Pereira da Supervisão Técnica de Manutenção/CPO

Categorias:Ligado no Mundo
%d blogueiros gostam disto: